domingo, 5 de dezembro de 2010


"Ô, Zé, ando tão desorientado, já faz tempo.
E me escondo, e não procuro ninguém,
e fico mastigando minha desorientação.
(...)
Tantos trancos. E o meu olho nem conseguindo
ver mais nada bonito."


Caio F. Abreu

Um comentário:

  1. Vai voar, Borboleta!
    É melhor que ficar aí parada na mesma flor... =/


    =***

    ResponderExcluir